Notícias

04/06/2018Dor nas costas não é só coisa de adulto!

Foi-se o tempo em que dor na coluna era frequente apenas na população mais idosa. O uso excessivo de computadores, tablets, celulares, mochilas pesadas e o sedentarismo fez com que dores nesta região se tornassem frequentes também em jovens e até crianças. Mulheres que usam muito salto alto também podem sofrer com sobrecarga na coluna. Quando a dor é persistente, é importante buscar um ortopedista de confiança para diagnóstico e tratamento adequado.

Especialista em coluna na Uniorte, Dr. Ernesto Guimarães destaca que há diferentes causas e até locais para a dor. Região lombar e cervical estão entre as mais frequentes. “É importante avaliar cada caso individualmente, nem toda lombalgia será indicação de uma patologia mais grave. Ela pode ser resultado de uma má postura aliada à falta de fortalecimento muscular. Muitas vezes mudanças nos hábitos de vida já ajudam e muito na melhora da dor”, aponta.

Praticar exercícios em todas as fases da vida é uma das melhores maneiras de prevenir dores na coluna, aliado ao alongamento e cuidados na hora de se sentar e até mesmo dormir. “Nos esquecemos muito rápido de manter a boa postura. Esse é um hábito que deve ser incentivado desde a infância e adolescência”, ressalta o especialista.

Dr. Ernesto diz que a dor persistente em qualquer região da coluna deve ser investigada porque pode, sim, estar associada a uma patologia. “Inflamações, hérnias de disco e artrose estão entre as mais recorrentes. Há fatores que podem potencializar essas patologias como o sedentarismo, a obesidade, fatores genéticos e até o próprio envelhecimento”, pontua. Saber a causa é fundamental para tratar a dor. “Para cada patologia há um encaminhamento médico diferente, o tratamento será sempre individualizado para cada paciente”, completa.

Para quem está sentado nesse momento no computador, ou mesmo lendo esse texto em um celular, vale observar com o está a postura! São pequenos cuidados que farão com que a dor fique bem distante da nossa rotina.

 

Convênios