Notícias

20/05/2017Artrose nos ombros limita movimento e causa dor

A artrose é uma doença da cartilagem. Na verdade, é o desgaste da cartilagem em uma ou mais articulações do nosso corpo como tornozelos, quadris, ombros e joelhos. Hoje, vamos falar da artrose nos ombros, menos comum do que as outras, mas capaz de alterar a rotina por impossibilitar os movimentos do dia a dia feitos com os braços pela presença da dor. “A artrose nos ombros pode ser causada por um desgaste natural do tempo, ou seja, associada ao envelhecimento, como pode também ser resultado de uma necrose da cabeça do úmero devida a fraturas ou a doenças como a artrite reumatoide. Há também a artrose que surge como consequência de lesões não tratadas, como as dos tendões do manguito rotador”, explica o Dr. Daniel Vieira, especialista em cirurgia do ombro e cotovelo da Uniort.e.

Ele acrescenta que a artrose é uma doença degenerativa, ou seja, uma vez instalada, não há como repor a cartilagem perdida. “Mas podemos retardar o avanço da doença com tratamentos que minimizam a dor e melhoram a inflamação no local”, acrescenta. Para a artrose em nível inicial, o tratamento medicamentoso e fisioterapia costumam ter bons resultados. “O importante é sempre buscar a ajuda médica aos primeiros sinais de dor, dificuldade de movimentar os ombros ou até mesmo rigidez da articulação”, orienta o Dr. Daniel.

Há ainda opções como o uso de medicações condroprotetoras ou a infiltração com ácido-hialurônico, que aumenta a viscosidade do líquido articular, diminuindo o atrito entre os ossos durante o movimento.

A cirurgia é indicada para os casos avançados de artrose nos ombros. “A técnica que tem resultados mais satisfatórios é a prótese de ombro, também chamada artroplastia, que pode ser parcial, total ou reversa. Tivemos muitos avanços tanto nas próteses como nas técnicas aplicadas, o que beneficia o paciente que necessita desta intervenção. Temos diferentes técnicas cirúrgicas que são indicadas conforme a clínica e as características do paciente. Privilegiamos sempre o tratamento individualizado do paciente”, diz o ortopedista. Com a prótese, o paciente tem o controle da dor, uma vez que o contato entre os ossos da articulação do ombro que aconteciam pela falta de cartilagem deixa de existir com a presença da prótese. “O paciente consegue ter uma movimentação funcional do ombro e deixa de sentir dor”, ressalta o especialista.

A artrose é uma doença crônica que deve ser tratada para evitar a sua evolução e também para dar qualidade de vida ao paciente.

 

Convênios